quinta-feira, 17 de maio de 2012

Resenha - Orgasmos Fatais

Uma mulher é brutalmente assassinada em seu apartamento no bairro de botafogo e as suspeitas reacem sobre sua rival, uma mulher sedutora, enigmática e provocante.

Esse é o início de "Orgasmos Fatais", escrito por Fernanda Borges. Um romance policial que não tem nada a dever para grandes autores estrangeiros como Tess Gerritssen, mas com um tom tipicamente carioca nos personagens e na narrativa.

Douglas, o policial civil encarregado do caso, é um homem que ainda acredita na justiça, por mais cega e preguiçosa que ela às vezes seja. Ele não se importa de em forçar os limites da lei, para para acordá-la um pouco, como ocultar dados da investigação até o último momento ou blefar em interrogatórios.

Em meio a investigação, ele se envolve com sua principal suspeita e o texto de Fernanda Borges nos deixa em suspense até o surpreendente final se este relacionamento é real ou apenas parte de um jogo para ludibriar o honesto investigador.

Com um texto bem escrito, personagens bem elaborados, e uma trama envolvente, a autora nos conduz em um caso onde vemos que todos têm segredos obscuros à esconder.

Uma ressalva deve ser feita: Este não é um livro para crianças! Existem cenas extremamente picantes, e aqueles que se incomodam com isso devem evitar este livro.

Fora isso, a única crítica que posso fazer ao livro é uma certa "quebra" de ritmo em alguns momentos, parecenco que algumas palavras ou frases foram adicionadas na revisão e não encaixaram tão bem quanto poderiam. Isso, entretanto, não atrapalha de sobremaneira a leitura. Cheguei a pensar em usar esta crítica para provocar a autora dando-lhe quatro estrelas, mas isso seria uma injustiça para com ela e com seu trabalho, por isso, dou cinco estrelas e aguardo ansioso pelo seu próximo trabalho com o detetive Douglas em "O Reverso do Destino".

2 comentários:

Fernanda Borges disse...

Olá Sandro!

Muito obrigada pela resenha e por apontar os pontos que considerou mais frágeis. Não houve qualquer interferência do revisor no conteúdo propriamente dito, tais quebras vieram de mim, rs.

Mas você poderia ter avaliado da maneira que achasse melhor, pois o importante é ter lido e deixado sua sincera opinião. A única coisa que me chateia é quando a pessoa não lê tudo e avalia mesmo assim com estrelas, dando nota à obra como um todo.

Mas, tenho uma ressalva: a morte ocorre no Grajaú. Botafogo está relacionado com o local de trabalho da suspeita e também com uma cena mais dramática onde um (a) personagem se despede.

Em agosto creio que você já poderá conhecer a trama de O Reverso do Destino.

Obrigada mais uma vez e abraços!


Fernanda Borges.

Sandro Quintana - Andarilho® disse...

Oi Fernanda,

Realmente a cena em botafogo deve ter me marcado pra eu confundir os bairros desse jeito. rs

Eu avaliei como achei melhor. As quebras de ritmo são tão pequenas que eu não consegui lembrar de uma específica para citar na resenha, talvez uma pessoa menos chata do que eu nem as perceba, e seria muita babaquice minha tirar uma estrela merecida por causa disso.

Abração!