domingo, 15 de julho de 2012

Vamos marcar?


Duas palavras que estão na minha lista negra entre as mais odiadas (junto com inconstitucionalissimamente e dogma) são muito comuns nos dias de hoje "Vamos marcar".

Situação típica: Você está andando pelas ruas da cidade, saiu do curso, do trabalho, da casa de alguém, e encontra um velho amigo ou amiga que não vê faz muito tempo. Sem contar por facebook, onde você vê a cara da figura todos os dias, mesmo sem nem dar um "oi".

Aí, depois daquela sessão nostalgia em que você em poucos minutos se atualizam do que estão fazendo da vida, com várias trocas de "vi no seu face/twitter/istagram" no meio do caminho, vem a maldita frase na hora da despedida "Poxa, vamos marcar de sentar com mais calma para pôr o papo em dia."

Vocês se despedem, e apesar de terem celular, e-mail, messenger, facebook, twitter e mais o diabo-a-quatro, é preciso uma nova intervenção divina para que vocês se encontrem de novo da mesma forma acima descrita.

E NADA foi marcado...

Por isso que toda vez que algum amigo me vem com estas palavras malditas, eu já respondo "Vamos! Quando, onde, como?"

E já tento marcar naquele momento, aproveitando a providência celestial que permitiu de reencontrar em carne e osso aquela pessoa (coisa cada vez mais difícil neste tempo de virtualidade extrema).

Se não der, não deu e então marcamos de novo.

Mas sem essa de "vamos marcar" e sim "marquemos!", aqui e agora.

Nenhum comentário: