sábado, 15 de junho de 2019

Autismo 03 — O Que é Autismo?

Go to the profile of Sandro Quintana

Image by Henning Sørby from Pixabay
E essa é a pergunta de um milhão de dólares.
Ou de bilhões e bilhões de dólares que são investidos por governos ao redor do mundo em países que valorizam a pesquisa científica e a educação (o que não é o nosso caso atual).
A maioria dessas pesquisas focam nas bases neurológicas e genéticas que de alguma forma explicariam o autismo.
Através dessas pesquisas, passamos a conhecer muito mais sobre o autismo do que sabíamos a dez, quinze ou vinte anos atrás. Sabemos sobre os neurônios-espelho, sobre a relação em algumas das síndromes do transtorno do espectro autista
Mas ainda não descobrimos marcadores neurológicos ou genéticos que nos permitam um diagnóstico laboratorial.
Então, o diagnóstico do autismo ainda é feito por uma avaliação clínica da presença de três fatores: alterações na comunicação, dificuldades na interação social e presença de comportamentos rígidos e repetitivos chamados de estereotipias.
Devido a diversidade e a amplitude com as quais esses fatores podem se apresentar, dizemos que o autismo é um espectro que pode ir do mais funcional para o menos funcional.
No campo das alterações da comunicação, pessoas portadoras do Transtorno do Espectro Autista podem apresentar: Mutismo parcial ou total, ecolalia (o ato de repetir continuamente uma mesma palavra ou frase), dificuldade para expressar ideias ou sentimentos, fala monocórdica (sem alteração de tom), fixação em um único assunto, etc.
No campo das dificuldades de interação social alguns exemplos são: dificuldade par entender metáforas ou para compreender o tom de voz das pessoas (para captar sarcasmo ou ironia, por exemplo), dificuldade em compreender ritmo de conversação (quando calar e quando falar durante uma conversa), dificuldade para acompanhar mudanças repentinas de assunto, dificuldades para entender expressões faciais, etc.
Por fim, entre os comportamentos rígidos ou estereotipados podemos encontrar: Comportamentos ritualizados, hábito de girar ou alinhar objetos, balançar o corpo em um movimento rítmico, etc.
Quando encontramos esses três fatores juntos, temos que chamamos de autismo.
Mas seria o autismo apenas o diagnóstico de um transtorno?

Nenhum comentário: