domingo, 5 de setembro de 2021

Leituras 2021 - Semana 36

Leituras 2021 - Semana 36
38 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 38% 
02 - Alien - Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 91% 
03 - Como as Democracias Morrem (audiobook) - Steven Levitsky & Daniel Ziblatt - 20% 
04 - Transtorno Bipolar e Transtornos Relacionados in DSM-V - 04% 
05 - Mage: The Ascension M20 - Richard Thomas (org.) - 50% 
06 - Como se Encontrar na Escrita - Ana Holanda - 24%
07 - Training His Pet - Kitten Play Book 2 - Kelly Ambers - 31%

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 77%(06)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto
29 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.)
30 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.)
31 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson
32 - StarCrossed (RPG) - Alex Roberts
33 - Horror em Kingsburg in Rastro de Cthulhu - Kenneth Hite
34 - Nana to Kaoru (mangá) #1/#160 - Ryuta Amazume
35 - Um Dia na Aldeia: Uma História Mundukuru - Daniel Mundukuru
36 - Alice o Vestido de Noiva (Quase) Assombrado - Bianca da Silva
37 - Astonishing Times #1 (HQ) -
38 - Her First Collar - Kitten Play Book 1 - Kelly Ambers

segunda-feira, 9 de agosto de 2021

Leituras 2021 - Semana 32

Leituras 2021 - Semana 32
37 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 38%
02 - Alien - Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 68% 
03 - Como as Democracias Morrem (audiobook) - Steven Levitsky & Daniel Ziblatt - 20%
04 - Transtorno Bipolar e Transtornos Relacionados in DSM-V - 04%
05 - Mage: The Ascension M20 - Richard Thomas (org.) - 27% 
06 - Her First Collar - Kitten Play Book 1 - Kelly Ambers - 65%

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 77%(06)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto
29 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.)
30 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.)
31 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson
32 - StarCrossed (RPG) - Alex Roberts
33 - Horror em Kingsburg in Rastro de Cthulhu - Kenneth Hite
34 - Nana to Kaoru (mangá) #1/#160 - Ryuta Amazume
35 - Um Dia na Aldeia: Uma História Mundukuru - Daniel Mundukuru
36 - Alice o Vestido de Noiva (Quase) Assombrado - Bianca da Silva
37 - Astonishing Times #1 (HQ) -

domingo, 18 de julho de 2021

Leituras 2021 - Semana 29

Leituras 2021 - Semana 29
33 Lidos

Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 38% 
02 - Alien - Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 38%
03 - Um Dia na Aldeia: Uma História Mundukuru - Daniel Mundukuru - 36%
04 - Como as Democracias Morrem (audiobook) - Steven Levitsky & Daniel Ziblatt - 20% 
05 - Transtorno Bipolar e Transtornos Relacionados in DSM-V - 04% 
06 - Mage: The Ascension M20 - Richard Thomas (org.) - 10% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 77%(06)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto
29 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.)
30 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.)
31 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson
32 - StarCrossed (RPG) - Alex Roberts
33 - Horror em Kingsburg in Rastro de Cthulhu - Kenneth Hite

quarta-feira, 7 de julho de 2021

RPG - City of Mist - Kevin Knight/ Lancelot


Jogo: City of Mist – A Detective Roleplaying Game in a City of Ordinary People and Legendary Powers.
Sistema: Powered by the Apocalypse (PbtA), bom mais ou menos...
Autoria: Amit Moshe
Editora: Son of Oak Game Studio/ Uma versão brasileira está em financiamento coletivo pela Retropunk nesse momento.
Experiência: Estou jogando uma campanha mestrada por um amigo meu exatamente com esse personagem.
Livros usados: Acho que o Corebook e o City of Mist Player’s Guide.
City of Mist é um jogo de mistério e investigação em uma cidade com tom noir onde pessoas comuns começam a manifestar poderes estranhos baseados em lendas, histórias e fábulas diversas.
Confesso que eu não li os livros desse jogo. Um amigo meu, o Mateus, me falou dele, eu me interessei e pedi uma vaga na mesa dele com esse personagem na cabeça. Vou tentar passar aqui um pouco do que foi a experiência de montar esse personagem junto com ele.

Comecemos com o conceito. O primeiro conceito que me veio a mente para esse personagem foi o de uma espécie de “guerreiro relutante”. Li a pouco isso em um texto e achei interessante. A ideia é de alguém que esteve na guerra e viu tanta merda por lá que prefere resolver as coisas sem violência, apesar de a violência fazer parte dele. O segundo conceito que pensei foi me inspirar na lenda de Lancelot. Vamos ver o que eu consigo fazer com essa combinação.

Kevin Knight lutou na última guerra (que pode ter sido a grande guerra ou não, já que a própria cidade não tem um lugar muito definido no tempo e no espaço). Ele viu os horrores da guerra e, ao voltar, tenta evitar a violência como única resposta. Lá ele conheceu Maxwell Kingsman, que se tornou um grande amigo e companheiro de batalha.
Ao retornarem, os dois entraram juntos para a polícia da Cidade da Névoa. Foi um tempo depois que eles conheceram Donna Hope (deu pra ver que eu não fui nem um pouco sutil na escolha dos sobrenomes, né? rs) e os dois se apaixonaram por ela. Kevin decidiu sair do caminho e dar espaço para o amigo. Eles foram feitos um para o outro, ele pensou.
Mas ele nunca conseguiu tirá-la da cabeça.
Nessa época coisas estranhas começaram a acontecer. A mais estranha foi uma misteriosa armadura de luz que surgiu quando ele mais precisava de proteção em meio a uma batida. Kevin não podê suportar mais e aceitou a proposta de uma colega para deixar a polícia e trabalhar como detetive particular para tentar entender o que diabos estava acontecendo com essa cidade.

Isso é conceito o suficiente, vamos entrar um pouco no sistema. Que é meio que uma mistura entre Powered by the Apocalypse e FATE. Agora, como eu disse lá em cima eu não li esse sistema todo. A partir do conceito que eu escrevi acima meu amigo que está mestrando esse jogo foi me indicando pelo sistema.
Com isso em mente, eu vou escolher quatro Themes, que funcionam similar a mini-playbooks de outros PbtA. Cada Theme pode ser um Mythos (ligado à lenda que meu personagem incorpora) ou um Logos (ligado ao lado mortal do meu personagem). Eu posso ter dois de cada ou três de um e um do outro. Minha escolha inicial foi ter dois de cada, mas estava aberto para mudar isso caso necessário (spoiler: não foi necessário).

Como meu primeiro Theme eu quero focar no poder de ter uma armadura de cavaleiro. Meu mestre de jogo me indica para a opção Bastion que se refere a poderes de resistência sobre-humana.
Eu agora escolho os Tags do meu Theme. Tags são similares a Aspectos em FATE, onde eles são conceitos abertos que descrevem como meu poder funciona. Eles são respostas a perguntas específicas e me dão um bônus de +1 para cada uma delas eu consigo associar a um determinado teste.
Eu preciso responder a pergunta principal (a pergunta A) e depois escolho mais duas.
A) Que qualidade ou habilidade conferida pelo seu Mythos protege você mais frequentemente? Armadura de Luz. Eu imagino esse poder se ativando como uma armadura luminosa ao redor de Kevin.
B) Quais meios você tem para estender a proteção para outros? Um Grande Escudo. Afinal o que é um cavaleiro sem seu escudo, não é?
H) Quem ou o quê seus poderes são destinados a proteger? Proteger os Fracos.
Eu também preciso pegar uma Tag de fraqueza. Essa me dá uma penalidade -1 quando ativada, mas também é a forma como se ganha “xp” nesse jogo. Eu só preciso responder a pergunta A nesse caso, mas posso pegar outras fraquezas com o passar do tempo (para acelerar o desenvolvimento desse Theme).
A) Como seus poderes defensivos afetam a sua aparência? Armadura Brilhante. Não é um poder discreto. Kevin Knight não é um homem discreto, certamente.
Ainda preciso escolher um Mystery para esse Theme. Mythos possuem mistérios que são representados em uma pergunta cuja a busca pela resposta faz parte da história do meu personagem. Para esse eu escolho Quem Protege os Protetores? Para representar o quanto Kevin coloca as necessidades dos outros acima das dele mesmo.
Por fim eu dou um nome a esse Theme/Mythos: Armadura do Cavaleiro do Lago. E sigo para a próxima.

Basicamente eu vou fazer isso mais três vezes, então vamos ver se consigo acelerar um pouco esse processo.

O próximo Mythos foi mais complicado. Eu queria um poder para representar o valor do cavaleiro encarnando em Kevin. Algo que ele representa. Conversando o mestre de jogo (que não foi imaginário dessa vez), ele me sugeriu pegar Expression como meu tema dessa vez. É um poder mais genérico e que encaixa no que eu estou pensando. Eu vou chamar esse tema de Valoroso Cavaleiro.
Vamos as perguntas de minhas Tags de Poder. Eu tenho de responder a A e posso escolher mais duas.
A) De que forma mais comum que o seu Mythos afeta o mundo? Lancelot era o cavaleiro de confiança de Arthur e eu quero que Kevin carregue essa confiança (tanto em si mesmo quanto no olhar dos outros) para onde for. Vou chamar essa power tag de A Confiança do Rei.
C) Qual a qualidade útil que o seu efeito principal tem? Eu quero que Kevin se mostre bom em tudo que tentar fazer quando age como um cavaleiro da távola redonda, nada excessivamente super-humano. Essa power tag vai ser Proeza do Cavaleiro.
G) Qual expressão adicional, não necessariamente relacionada com a principal, o seu Mythos tem? Já deu pra notar que esse personagem está cada vez mais com cara de um paladino, né? Então vamos responder essa pergunta com Fonte de Inspiração. Kevin é alguém que tenta fazer o melhor e inspira os outros a fazerem o mesmo. O que vai ser muito divertido de interpretar em um detetive noir.
Para a minha Tag de Fraqueza eu escolho a pergunta A mesmo (na verdade nem eu nem o meu mestre de jogo sabíamos que eu poderia escolher outra na época que fizemos esse personagem, mas deixa pra lá rs): Que situações ou condições enfraquecem ou suprimem a Espressão do seu Mythos? Acho que os poderes de Kevin dependem do quanto ele confia em si mesmo e no quanto ele acredita no que está fazendo, então a tag aqui vai ser Qual é o meu valor? que vai se manifestar sempre que ele estiver em dúvida sobre esses pontos.
Por fim eu crio uma pergunta para representar o meu Mistério. Para isso eu retomo a ideia de que Kevin não é a encarnação de qualquer cavaleiro, mas de Lancelot, que teve de escolher entre servir seu rei ou atender aos seus sentimentos. Meu mistério é Sempre terei de escolher entre Coração e Lealdade?

Com isso eu fiquei satisfeito com os meus Mythos, então me volto para os meus Logos, os temas mais mundanos do meus personagem. Eu já sei o nome do primeiro de cara. Guerreiro Relutante. Para representar isso, meu mestre de jogo me sugere pegar Defining Event, evento definidor. Acho que ter lutado em uma guerra se encaixa perfeitamente, não?
Vamos as perguntas de poder. A) Com que tipo de forte emoção seu evento definidor te deixou? Camaradagem pelos seus companheiros de luta que se expandiu para seus colegas policiais e agora com seus colegas investigadores. Um grande respeito e irmandade por aqueles que lutam ao seu lado.
F) Que habilidade mundana você adquiriu devido ao seu evento definidor? Kevin passou pela Forja da Guerra que lhe conferiu habilidades de luta de um soldado.
H) Que abordagem de vida você adotou a partir do seu evento definidor? Acho que essa é a pergunta mais importante desse personagem. Kevin viu os horrores da guerra e apesar de continuar um soldado ele irá evitar usar a violência como resposta se houver outra opção. Defino essa tag como Todos Queremos Sair Vivos Daqui.
Para a minha pergunta de fraqueza eu pego a letra A (não sabia que podia pegar outra, lembram?): Que ferida ou bagagem emocional o seu evento definidor te deixou? Assim como outras pessoas que sobrevivem a guerras, acidentes, assaltos ou outras situações envolvendo mortes, acho que Kevin ficou marcado com a Síndrome do Sobrevivente que o faz se sentir culpado por estar vivo enquanto outros não puderam voltar para casa. Imagino que isso vai repercutir em todos aqueles que ele não salvar.
Em vez de um mistério, cada Logos tem a sua Identidade. Uma afirmação que representa o meu personagem. No caso de Kevin eu penso em A Guerra Nunca é a Solução. Onde ele sempre tenta encontrar caminhos não violentos para resolver os problemas.

Último tema! E esse eu quero que represente o Triângulo Amoroso onde Kevin, como bom avatar do Cavaleiro do Lago está enfiado até o pescoço. Para este, meu mestre de jogo me indica o tema Relacionamento Definidor. Com certeza a estranha relação de Kevin com Max e Donna definem muito de quem ele é.
A) Por que este relacionamento é tão importante para você? Acho que os sentimentos que ele tem por ambos dão a Kevin um senso de Pertencimento como se ele tivesse um lugar no mundo.
C) O que você foi forçado a aprender por causa desse relacionamento? Kevin precisa constantemente Esconder Sentimentos para não destruir seu relacionamento com as duas pessoas mais importantes da sua vida.
F) Que presente, herança, ferramenta, etc esse relacionamento te deu? Acho que essa pergunta complementa com a A com Um Lugar de Paz. Que é algo muito importante para um soldado como Kevin.
Para a pegunta de fraqueza vamos com A) Como eles podem ser feridos ou impedidos? Acho que Kevin vive em um constante Conflito de Lealdade quando tem de escolher entre sua camaradagem e seu amor (será que há alguma diferença entre os dois? Talvez vamos descobrir ao longo do jogo rs).
E a Identidade desse tema é Eles Merecem Um ao Outro onde Kevin tenta se manter afastado das pessoas mais importantes de sua vida na esperança de que seus sentimentos e sua presença nunca vá interferir na felicidade dos dois.

Com isso termino o personagem. Ainda teria o tema do grupo, mas isso exigiria um grupo.

Foi um dos personagens mais longos que fiz para esse projeto, mas foi muito divertido. Gostei muito do sistema. No momento que estou postando isso já estou jogando com esse personagem faz uns dois ou três meses e o jogo vai se tornando cada vez mais divertido a cada sessão.
Espero ver outros jogos usando variações desse sistema no futuro próximo.
________________________________________________

Kevin Knight/ Lancelot

Temas:
Armadura do Cavaleiro do Lago
Mythos – Bastion
Mystery:
Quem protege os protetores?
Power Tags:
A) Armadura de Luz
B) Grande Escudo
H) Protetor dos Fracos
Weakness Tags:
A) Armadura Brilhante

Valoroso Cavaleiro
Mythos – Expression
Mystery: Sempre terei de escolher entre Coração e Lealdade?
A) A Confiança do Rei
C) Proeza de Cavaleiro
G) Fonte de Inspiração
Weakness Tags:
A) Qual é o meu valor?

Guerreiro Relutante
Logos – Defyning Event
Identity:
A Guerra Nunca é a Solução.
Power Tags:
A) Camaradagem
F) Forja da Guerra
H) Todos Queremos Sair Daqui Vivos
Weakness Tags:
A) Síndrome do Sobrevivente

Triângulo Amoroso
Logos – Defyning Relationship
Identity:
Eles Merecem Um ao Outro
Power Tags:
A) Pertencimento
C) Esconder Sentimentos
F) Um Lugar de Paz
Weakness Tags:
A) Conflito de Lealdade




domingo, 4 de julho de 2021

Leituras 2021 - Semana 27

Leituras 2021 - Semana 27
32 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 38%
02 - Alien - Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 31% 
03 - Um Dia na Aldeia: Uma História Mundukuru - Daniel Mundukuru - 16%
04 - Como as Democracias Morrem (audiobook) - Steven Levitsky & Daniel Ziblatt - 10% 
05 - Transtorno Bipolar e Transtornos Relacionados in DSM-V - 04% 
06 - Horror em Kingsburg in Rastro de Cthulhu - Kenneth Hite - 01% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 77%(06)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto
29 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.)
30 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.)
31 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson
32 - StarCrossed (RPG) - Alex Roberts

domingo, 20 de junho de 2021

Leituras 2021 - Semana 25


Leituras 2021 - Semana 25
31 Lidos

Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 38% 
02 - Alien - Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 19% 
03 - StarCrossed (RPG) - Alex Roberts - 10% 
04 - Um Dia na Aldeia: Uma História Mundukuru - Daniel Mundukuru - 07%
05 - Como as Democracias Morrem (audiobook) - Steven Levitsky & Daniel Ziblatt - 02% 
06 - Transtorno Bipolar e Transtornos Relacionados in DSM-V - 04% 
07 - Horror em Kingsburg in Rastro de Cthulhu - Kenneth Hite - 01%

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 77%(06)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto
29 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.)
30 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.)
31 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson

domingo, 13 de junho de 2021

Leituras 2021 - Semana 24


Leituras 2021 - Semana 24
28 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 36% 
02 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 90% 
03 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.) - 68% 
04 - Alien, o Jogo de RPG (ver BR) (RPG) - Free League - 10% 
05 - A Sutil Arte de Ligar o Foda-se (audiobook) - Mark Manson - 35% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson
25 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues
26 - Como arruinar sua reputação de vilã - Denise Flaibam
27 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ???
28 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto

domingo, 23 de maio de 2021

Leituras 2021 - Semana 21


Leituras 2021 - Semana 21
24 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 36%
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 77%
03 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 71% 
04 - Glitter Hearts (ver BR) (RPG) - Greg Leatherman & Clarice França(trad.) - 23% 
05 - Monster Care Squad (Preview) (RPG) - ??? - 32%
06 - Recall rev2 (RPG) - Diego Barreto - 40%

Contos, Poesias & Atigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson

quarta-feira, 19 de maio de 2021

RPG - Bluebeard's Bride - A Bruxa

Jogo: Bluebeard’s Bride
Sistema: Powered by the Apocalypse
Autoria: Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
Editora: Magpie Games/ Há uma editora brasileira querendo trazer esse jogo, mas não sei se posso divulgar ainda.
Experiência: Joguei uma vez e mestrei uma vez. Quero mais!
Livros usados: Só o básico. Todos os outros parecem ser material para o mestre.

Era uma vez um homem muito rico e poderoso, conhecido por sua longa e espessa barba azul e assim ele era chamado. Havia boatos e histórias sobre as noivas de Barba Azul. Como nunca elas eram vistas após o casamento. Alguns diziam que elas não suportavam sua estranha barba azul, outros que ele as prendia em seu castelo e haviam histórias ainda mais sinistras.
Um dia, Barba Azul se encantou por uma moça e a tomou como noiva. No dia após o matrimônio, antes que pudessem consumar seu casamento, a moça acordou e encontrou sua cama vazia e foi em busca de seu marido. Este se preparava para partir em uma longa viagem repentina, mas deu a sua amada esposa um molho de chaves, dizendo que ela as usasse para explorar todos os cômodos de seu castelo. Ela era a senhora destes domínios. MAS, ele a alertou puxando uma pequena chave dourada em meio as outras, peço que não entre no closet do terceiro andar. É tudo que lhe peço.
A noiva caminhou pelo castelo por horas (ou seriam dias?) e viu tudo o que havia para ser visto, até que a curiosidade enfim a dominou ela enfim foi até onde todos sabíamos que ela iria.
Ao closet do terceiro andar…

Bluebeard’s Bride é um jogo de terror inspirado pela fábula A Noiva do Barba Azul. É definido como um jogo de terror feminino, um tipo de terror que visa amplificar através da surrealidade questões vivenciadas por mulheres no dia-a-dia como desigualdade de poder, cobrança sobre aparência, maternidade forçada, violência doméstica, relacionamentos abusivos etc.
Dito isso, não é um jogo para qualquer pessoa nem para qualquer grupo. É importante respeitar os limites de cada um, criar um ambiente seguro e acolhedor e utilizar métodos de segurança.
Mesmo assim, se os temas citados acima forem gatilho emocional para você, não jogue. Busque ajuda terapêutica e se cuide.
Em Bluebeard’s Bride os jogadores coletivamente controlam a Noiva. Cada jogador é uma faceta da personalidade desta personagem. Imagine aquelas conversas que você tem com você mesmo quando tem de tomar uma decisão importante. Esses são os jogadores nesse jogo.
É uma dinâmica interessante. Ainda mais em um jogo de terror surreal. Acaba que esse controle coletivo alimenta a sensação de falta de controle que se tenta criar.

Passo Um: Escolha um Playbook. Como a maioria dos jogos Powered by the Apocalypse começamos escolhendo um playbook. São cinco! The Animus,The Fatale, The Virgin, The Mother e The Witch. Quando joguei eu interpretei a Fatale, que foi bem interessante. Para esse projeto quero pegar um playbook que ainda não vi ninguém pegar que é a Bruxa.
A descrição da Bruxa é “Você trança magia do sangue e das sombras. Outros desejam uma prova do seu pecado e oram pela sua ruína”. Deve ser legal jogar com ela. É uma faceta sobre poder, mistério, traição e segredo.

Passo Dois: Preparações para o Casamento. Agora eu respondo uma série de perguntas que, junto com as respostas dos outros jogadores na mesa ajudam a formar a Noiva e o cenário do casamento, dessa forma fornecendo ao Groundkeeper (o GM desse jogo) elementos para criar as salas por onde andaremos. As primeiras duas perguntas são específicas para a Bruxa, as outras são respondidas por todas as irmãs.
Vamos as perguntas:
- Como é o cabelo da Noiva?
Negro e encaracolado como as ondas do mar a noite. Descendo em uma cascata de escuridão pelas suas costas.
- Como os outros gostam que você o use?
Encolado e amarrado em uma trança, como para aprisionar a escuridão.
- O que você está deixando para trás da sua vida provinciana para se tornar a Noiva do Barba Azul?
A liberdade selvagem que eu tinha de ir até a floresta dançar com os espíritos da noite.
- Quando vocês se encontraram pela primeira vez que gesto de amor o Barba Azul fez que te ganhou?
Quando estávamos sozinhos ele fez um gesto e uma pequena chama dançou em sua mão. Uma chama com traços de mulher. Eu vi ali uma oferta de poder e a agarrei com todo meu desejo.
- Que presente você deu ao Barba Azul antes do casamento? Por que você escolheu isso?
Uma flor do campo muito rara que ele deve usar em todos os momentos, afinal seu polem é um veneno lento.
- Você confia em seu generoso marido Barba Azul, ou você possui suspeitas cruéis? Por quê?
Claro que não. Ninguém com tanto poder quanto ele é confiável. Mas eu também não sou.

Passo Três: Decidir Meus Stats. Existem três Stats: Blood, Carnality e Resilience. Essa talvez seja uma pequena crítica a esse jogo. Os stats são indecifráveis de primeira. Só quando você vê em qual move cada um deles é utilizado que a coisa faz algum sentido.
Como uma Bruxa eu já começo com um bônus de +1 em Blood, que me permite lidar com os servos e horrores da casa, cuidando deles para obedecerem aos meus desejos. Eu tenho um 0 e um -1 para colocar nos outros dois stats.
Acho que vou colocar -1 em Carnality, que é usado para ações violentas e o 0 vai para Resilience, que é usado para pedir ajuda. Se for necessário descer ao nível da violência a Bruxa irá preferir passar o anel para outra irmã ou usar um dos servos para esse fim.

Passo Quatro: Escolha uma Face. Basicamente isso significa escolher um move especial do seu playbook. A Bruxa tem como opções Medium, Reaper e Viper. Estou indeciso entre o primeiro e o terceiro, mas acho que The Viper, que me permite envenenar um servo com mentiras está mais coerente com o que criei até aqui.

Passo Cinco: Laços de Sororidade. Aqui eu tenho algumas afirmações onde eu encaixo as facetas utilizadas pelos outros jogadores, como sou só eu aqui vou escolher dois outros playbooks e pronto. A Mãe é uma ferramenta útil, e a Virgem atrai o mal para ela.

E é isso! Deve ser interessante jogar com essa faceta da Noiva.
____________________________________

A Bruxa
Stats:

Blood +1
Carnality -1
Resilience 0

Face: The Viper

domingo, 16 de maio de 2021

Leituras 2021 - Semana 20

Leituras 2021 - Semana 20
24 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 35% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 66%
03 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 59% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage
23 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway
24 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson

quarta-feira, 12 de maio de 2021

RPG - Jadepunk - Qīngtóng rén


Jogo: Jadepunk – Tales From Kausao City
Sistema: FATE Accelerated (modificado)
Autoria: Ryan M. Danks, Jacob Possin e Mike Olson.
Editora: Reroll Productions / Pensamento Coletivo (versão br).
Experiência: Montando uma campanha disso, fora isso, nenhuma.

Livros usados: O básico e o FATE Accelerated.
Jadepunk é um cenário no mínimo curioso. Mistura uma fantasia oriental do estilo wuxia (aquela cheia de artes marciais onde os personagens dão saltos incríveis, quebram paredes com as mãos, dão socos através de paredes, etc), os pistoleiros de western e a tecnologia dos steampunks.
A cidade de Kausao, cenário desse jogo, é o centro econômico e político do mundo por ter acesso a um recurso único, o jade negro. O cenário fala de uma política corrupta manipulada por corporações que exploram esse recurso e exploram também os habitantes da cidade que são forçados a trabalhar exaustivamente para extrair ou refinar o jade negro.
Os jogadores são uma das muitas células dos Jianghu, uma organização que visa combater os abusos do governo, das corporações e de organizações criminosas que tentam se aproveitar da situação.
Então vamos criar um guerreiro da liberdade.

Passo Um: Aspectos. Como qualquer jogo baseado em FATE, começamos com os Aspectos. E Jadepunk faz uma coisa muito interessante que eu vi poucos jogos baseados nesse sistema fazerem, que é dar um sentido a cada Aspecto do seu personagem.
Existem cinco categorias de Aspectos em Jadepunk: Portrayal, Background, Inciting Incident, Belief e Trouble.
Portrayal é como High Concept em outros jogos de FATE. É um Aspecto que define meu personagem em poucas palavras. Eu já tenho uma ideia bem louca para esse personagem, que encaixa muito bem em FATE. Meu personagem se chama Qīngtóng rén, que significa em chinês Homem de Bronze e já deve dar uma ideia da direção que estou tomando aqui. Se isso não foi suficiente, o primeiro Aspecto dele é Autômato Feito de Bronze. Isso mesmo, Qīngtóng rén é um robô.
Para o segundo Aspecto, Background, eu quero Maravilha da Jadetecnologia para demonstrar o fato dele ser um ser único e fruto de muita pesquisa e desenvolvimento.
Para Inciting Incident eu quero Presenciei a Morte de meu Criador, o cientista que criou Qīngtóng rén estava ajudando o Jianghu e foi morto por um oficial corrupto. Meu homem de bronze não entendia o que era a morte naquele momento, talvez nunca tenha entendido. Ele deseja encontrar o assassino de seu criador e entender o que o levou a matá-lo.
Para Belief, Qīngtóng rén acredita que Conhecimento é Fio Condutor da Minha Existência. Ele está constantemente em busca de respostas, mesmo que ainda não saiba quais são todas as perguntas. O que mais o fascina é a natureza humana.
Por fim, como Trouble eu quero Eu não Sou Humano que representa tanto a ausência de necessidade de comer ou dormir, mas também está ligado à necessidade de se alimentar ao menos com resíduos de jade para continuar funcionando, assim como a dificuldade dele se esconder ou interagir com pessoas fora do Jianghu.

Passo Dois: Profissões. No lugar das Perícias do FATE tradicional ou das Abordagens do FATA Acelerado, Jadepunk trabalha com o conceito de Profissões, que são algo como perícias bem amplas. Cada uma delas podem realizar, de formas diferentes, todas os quatro tipos de ações usadas em ambas versões de FATE (superar, criar vantagens, atacar e defender). As profissões são: Aristocrata, Engenheiro, Explorador, Guerreiro, Erudito e Criminoso, e eu tenho um +3, dois +2, dois +1 e um 0 para distribuir entre elas.
Engenheiro vai levar o +3, claro. Erudito e Guerreiro ganham os +2. Explorador e Aristocrata recebem os +1 e o 0 fica com Criminoso.

Passo Três: Recarga e Recursos. Eu começo com uma Recarga 7 e posso usar isso para comprar Recursos, que é como Jadepunk lida com Façanhas. Existem três tipos de Recursos: Aliados, Equipamentos e Técnicas. Cada um me custa uma Recarga e vem com duas features (características positivas) e uma flaw (característica negativa), e eu posso gastar mais recargas ou pegar mais flaws para colocar mais features se eu quiser. Na verdade acho que é a melhor versão das Façanhas (Stunts que eu vi em um livro de FATE até o momento).
Primeiro eu quero uma Técnica que vou chamar de Banco de Dados em JadeTech, eu preciso associá-la com um dos meus Aspectos e digo que está ligada a “Conhecimento é o Fio Condutor da Minha Existência” e vou colocar as características Focus 2 e Situacional. Toda vez que Qīngtóng rén fizer um teste de Engenheiro ou Erudito envolvendo Jadetech ele ganha um bònus de +1 no rolamento de dados. Isso me custa uma Recarga.
Quero criar um poder legal para combate. Como é algo construído nele vou considerar como uma Técnica de novo que vou chamar de Canhão de Jade Vermelho e vou colocar as características Harmful 3 e Consumidor. Que permite que o canhão cause um dano considerável, mas custe um ponto de FATE cada vez que eu utilizar. Isso também vai me custar um ponto de Recarga.

Isso me deixa com Recarga 5 e já estou satisfeito.

Passo Quatro: Estresse e Consequências. Eu começo com três caixas de cada e não tenho nenhum Recurso que aumente qualquer um deles.

Então é isso. Qīngtóng rén está pronto para tentar entender a necessidade de humanidade de explorar e se aproveitar dos seus semelhantes por coisas tão efêmeras quanto dinheiro e poder.

Seria um personagem interessante de se jogar.
_________________________________________
Nome: Qīngtóng rén, mas todos me chamam de Tong.
Aspectos:
Portrayal: Autômato Feito de Bronze.
Background: Maravilha da Jadetecnologia
Inciting Incident: Presenciei a Morte de meu Criador
Belief: Conhecimento é Fio Condutor da Minha Existência.
Trouble: Eu não Sou Humano

Profissões: Engineer+3, Scholar+2, Fighter+2, Aristocrat+1, Explorer+1, Scoundrel+0

Recursos (Assets):
Banco de Dados em JadeTech (Técnica)
Aspecto Condutor: Conhecimento é o Fio Condutor da Minha Existência
Features: Focus 2
Flaws:Situacional
Descrição: Toda vez que Qīngtóng rén fizer um teste de Engenheiro ou Erudito envolvendo Jadetech ele ganha um bònus de +1 no rolamento de dados.
Custo: 1

Canhão de Jade Vermelho (Técnica)
Aspecto Condutor: Maravilha da Jadetecnologia
Features Harmful 3
Consumidor
Descrição: Qīngtóng rén pode transformar o braço esquerdo em um canhão que causa até dano+3, mas custa um ponto de FATE cada vez que for utilizado.
Custo 1

Recarga: 5
Estresses: 3
Consequências: 3
 

domingo, 9 de maio de 2021

Leituras 2021 - Semana 19

Leituras 2021 - Semana 19
22 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 35% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 54%
03 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 45% 
04 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson - 62%
05 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway - 82% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman
22 - Faith #1/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage

quarta-feira, 5 de maio de 2021

RPG - Colours of the Sky - Sabishi


Jogo: The Colours of the Sky (Golden Sky Stories)
Autoria: Ryo Kamiya & Tsugihagi Honpo
Editora: Starline Publishing
Experiência: Com essa expansão, nenhuma ainda. Mas já mestrei Golden Sky Stories algumas vezes.
Livros usados: O básico do Golden Sky Stories e mais essa expansão.

The Colours of the Sky é uma expansão para Golden Sky Stories, um RPG japonês onde os jogadores interpretam Henge, espíritos animais japoneses ou animais que aprendem a falar e se transformar em humanos. Essa expansão traz novas opções de Henge (rato, lobo, ponêi, peixe e bruxa, que não é um henge) para os jogadores escolherem.
Eu fiz um personagem para Golden Sky Stories cerca de um ano atrás (estou escrevendo esse personagem no final de março/2021). Então, por que estou fazendo outro personagem para este jogo? Primeiro porque eu queria fazer um personagem usando essa expansão, segundo porque uma amiga minha me convidou a jogar uma mini-campanha que ela vai estar mestrando e terceiro porque o projeto é meu e eu faço o que quiser aqui. Hunf!
Dito isso, vamos fazer um personagem.

Passo Um: Escolha um Tipo de Henge. Eu tenho uma ideia para esse personagem. Minha amiga vai ambientar o jogo dela na virada no Japão dos séculos XIV e XV. Acho que era Edo, se não me engano. Eu tinha pensado em fazer um Cachorro, mas acho que quero fazer um Lobo. Isso já me dá os poderes Territory, Guardian, Hide, Substitution, Wolf Howl e Call of the Wild.

Passo Dois: Escolha Poderes Adicionais e Fraquezas. Agora eu preciso escolher pelo menos um poder adicional e receber a fraqueza associada a este. Eu posso escolher até três poderes assim e eu não vejo muito o porquê de não fazer isso. O engraçado nesse jogo é que acaba-se escolhendo os poderes mais pelas fraquezas associadas do que pelos poderes em si. Então eu quero Growl (que me permite intimidar os outros), Perserverance (que me permite “tentar” de novo algo, mesmo o sistema sendo não-aleatório) e Giant Wolf (que me permite virar um lobo gigante capaz de carregar até cinco pessoas e o qual eu só pretendo usar quando for o mais dramático possível).
Isso me dá como fraquezas Violent (eu sou esquentado e não muito bom de persuadir as pessoas), Klutz (eu sou desastrado principalmente quando faço coisas humanas) e Honest (eu não posso mentir, dah!).
E a imagem do personagem vai se formando na minha cabeça cada vez mais.

Passo Três: Distribua seus Atributos. Agora eu tenho 8 pontos para distribuir entre os quatro atributos do jogo: Henge (que foca na minha magia), Animal (que lida com meu lado animal e atlético), Adult (que me permite entender a sociedade humana e esconder meus sentimentos) e Child (expressar meus sentimentos e pedir ajuda). Eu preciso colocar pelo menos um ponto em cada atributo menos Adult que pode começar com zero.
Eu quero Adult baixo, mas não zero. Então um ponto aí. Dois pontos em Henge. O que me deixa com cinco para distribuir entre Animal e Child, então três e dois, respectivamente.

Próximo passo são as conexões do meu personagem. E eu preciso estar com o resto do grupo para fazer, mas tenho certeza que vou pegar pelo menos um como Confiança ou Admiração e outro como Guardião ou coisa parecida. Hummm… talvez eu escolha alguém como Rival, seria divertido.

Fora isso falta só definir aparência, história, personalidade, esse tipo de coisa, então vamos lá.

Sabishi (solitário em japonês) vivia em uma floresta próxima da vila onde a aventura irá começar. Seus pais um dia saíram para caçar além do vale e nunca mais voltaram, deixando-o sozinho. Ele passou a acompanhar os humanos que caçavam ou viajavam por seu território. Com raiva no início, (como eles ousavam andar pelas suas florestas?) mas depois com curiosidade. Ele começou a ouvir as histórias dos viajantes sobre os guerreiros que travavam guerras e quis se tornar um deles.
Sabishi é um lobo de dois anos e meio, ainda pequeno. Em sua forma humana ele é um menino de oito anos que parece aina mais novo por ser baixinho para sua idade. Ele não tem um dos dentes da frente e seu cabelo é cortado em “forma de cuia”. Está sempre pronto para brigar, apesar de ninguém levá-lo muito a sério.

E está pronto. Vai ser divertido jogar com esse personagem.
_____________________________________

Name: Sabishi
Henge Type: Wolf
Age: 2,5/8

Henge: 2
Animal: 3
Adult: 1
Child: 2

Powers: Territory, Guardian, Hide, Substitution, Wolf Howl, Call of the Wild, Growl, Perserverance e Giant Wolf.

Weakness: Violent, Klutz e Honest

quarta-feira, 28 de abril de 2021

RPG - Hunter: The Reckoning - Grace O'Hara


Jogo: Hunter: The Reckoning
Sistema: Storyteller (oWoD)
Autoria: Ken Cliffe, Ed Hall & Stewart Wieck (orgs).
Editora: White-Wolf Publishing. Acho que a Onyx Path voltou a produzir, mas não tenho certeza.
Experiência: Nenhuma. Na verdade só dei uma lida muito por alto para poder fazer esse personagem.
Livros usados: Só o básico.

Em 1999 a White Wolf lançou o Ano do Julgamento. Como outros eventos desse tipo em anos anteriores, envolvia uma série de suplementos envolvendo essa temática. Basicamente dos mortais atacando as criaturas do Mundo das Trevas. Só que por volta de fevereiro o site da editora saiu do ar permanecendo apenas com um aviso de que a empresa havia sido vendida para uma empresa que eu não lembro exatamente o nome, mas que era Hunter alguma coisa (curiosamente a empresa que hoje cuida da quinta edição do Werewolf: the Apocalypse se chama Hunter Entertainment). O aviso continuava com um contador de dias e horas para quando essa venda se concretizaria e que isso indicaria o final do Mundo das Trevas.
Muitos, como eu, apontaram que o contador indicava como data o dia 01/04/1999, e que isso poderia indicar uma piadinha de Primeiro de Abril da White Wolf (April’s Fool em inglês). Eles negaram, mas no final era isso mesmo. Uma “jogada de marketing” para lançar o sexto livro básico do World of Darness, Hunter: The Reckoning.
Confesso que eu já peguei ranço desse jogo daí.
Vocês podem se perguntar: “Mas Sandro, se você não gosta desse jogo porque criar um personagem para ele?”, bom ter perguntado. Primeiro porque eu gosto de terminar as coisas que começo (tenho dificuldade, mas gosto) e, por isso, pode pintar personagens de Mummy: The Ressurection e Demon: The Fallen por aqui em algum momento. Segundo porque eu queria contar essa história acima. Acho impressionante que praticamente ninguém pela internet comente sobre isso. E terceiro porque eu tenho uma ideia de personagem que se encaixa com esse jogo. Então vamos lá!

Hunter é sobre pessoas que foram “imbuidas” por uma força misteriosa, talvez Deus, para combaterem os vampiros, lobisomens, magos, etc.
Um pouco desse conceito depois foi reaproveitado para criar o Deus Máquina de Crônicas das Trevas, mas isso é uma história para outro dia.
Uma das pouquíssimas coisas que eu acho interessante nesse jogo é o fato dos imbuídos (como eles se chamam) não fazem ideia de como realmente funciona o Mundo das Trevas. Eles acham que lobisomens são alienígenas, que magos são como as bruxas das histórias infantis e acreditam em todo o tipo de crendice acerca dos vampiros. Ou seja, eles já eram o povo das fake news antes mesmo do termo ter sido cunhado.
Eu quero criar uma personagem que esteja querendo descobrir a verdade sobre o sobrenatural para poder enfrentá-lo.

Passo Um: Conceito. A um tempo atrás eu vi uma reportagem sobre o pessoal que trabalha em redes sociais filtrando material para ser deletado. Os caras passam horas caçando e assistindo coisas pesadíssimas que vão de apologia ao nazismo, estupro a seilámaisoquê que não deveria estar na internet. Claro que tem a galera que fica caçando mamilos também, né?! Mas esse é o tipo de trabalho que acaba com a saúde mental de alguém. Ver de forma diária esse tipo de conteúdo.
Quando Grace O’Hara largou a faculdade de Ciência da Computação era trabalhar com isso ou perguntar “Vai querer fritas acompanhando, senhor?”. Ela preferiu isso. O trabalho paga as contas, ela não tem de interagir muito com os colegas de trabalho e ela é boa nisso. Até que um dia ela viu demais. Ela um vídeo de alguém em uma boate mostrando o que parecia uma luta de gangues, até que um dos motoqueiros virou um fucking lobisomem e arrancou a cabeça de um cara. E os amigos do cara em vez de fugirem partiram pra cima mostrando os dentes.
Nesse momento, Grace recebeu uma mensagem em seu celular de um número desconhecido que dizia apenas “Revele a verdade ao mundo!”. Ela pesquisou na internet sobre o assunto e descobriu o site hunternet.com onde outros como ela postavam contando experiências com o sobrenatural e, como ela, haviam recebido algum tipo de chamado para fazer algo a respeito. Agora ela usa seu trabalho para informar outros Hunters, ela acredita conseguir manter o próprio anonimato, mas até quando?
E esse é o conceito que eu tinha em mente. Agora preciso escolher um Creed, uma Natureza e um Comportamento.
O Creed é o equivalente ao Clan/Tribo/Tradição desse jogo. Representa tanto como o Hunter entrou em contato com o sobrenatural quanto como lida com os monstros. Em um primeiro momento pensei em Visionary, mas ao ler tem um aspecto meios messiânico que eu não curti, daí eu considerei Innocent, mas ainda não era bem o que eu queria. Por fim, decidi Judgement. Só que diferente do padrãozinho desse Creed, Grace percebeu que nem todos os monstros são maus. Ao menos não tão maus quanto ela já vira humanos sendo em seu trabalho. Então ela julga humanos e monstros por suas ações, não pelo que são. Isso me deixa com Conviction 3 e terei de considerar a Virtude de Zeal (Zelo) mais para frente.
Por agora, vamos escolher uma Nature e um Demeanor para Grace. Eu acho que Conformist combina com a Nature dela, como sendo uma pessoa sem vontade ou direção. Imagino isso mudando conforme a caçada for se desenvolvimento. Como Demeanor eu acho que Director combina bem com ela. Inclusive pode se tornar a nova Nature dela com o tempo.

Passo Dois: Atributos. Diferente do padrão de outros livros básicos do WoD, aqui eu só tenho 6/4/3 para priorizar e distribuir. Sei que Mental vai ser primário, só fiquei um pouco em dúvida quanto aos outros dois, mas decidi Físico como secundário e Social como terciário.
Mental e Social eu vou só distribuir igualmente ficando com três e dois em cada, respectivamente. Físico vai um em cada e o ponto extra vai para Stamina. Ela não é forte ou ágil, mas ela é resistente.

Passo Três: Habilidades. Temos 11/7/4 para priorizar e distribuir. Vamos de Conhecimentos como primário, Talentos como secundário e Perícias como terciário.
Conhecimentos: Três pontos em Computer, dois pontos em Bureaucracy, Investigation e Research, os últimos dois vão um cada para Occult e Medicine.
Talentos: Três pontos em Awareness, dois pontos cada em Alertness, Empathy, e mais um cada em Athletics e Subterfuge.
Perícias: Um ponto cada em Drive, Firearms, Security e Technology.
Prontinho!

Passo Quatro: Vantagens. Primeiro eu tenho cinco pontos para distribuir em Backgrounds. Dois pontos em Contacts para começar para representar os contatos que Grace já fez online. Um ponto vai para Arsenal. Desde que ficou sabendo sobre os monstros, ou talvez até antes quando via os vídeos dos monstros humanos, ela começou a comprar armas e equipamentos e colocar em um depósito que ela adquiriu online. E os dois últimos vão para Resources tanto de seu trabalho quanto do que ela economizou.
Eu tenho três pontos para distribuir em minhas Virtues que são Mercy, Vision e Zeal. Eu pensei em colocar um ponto em cada, mas Vision é, novamente, algo quase messiânico nesse contexto. Então vou colocar dois pontos em Zeal e um ponto em Mercy.
Daí, eu pego Edges. Os poderes dos Imbuídos, como os Caçadores se chamam nesse jogo. Eu tenho pontos para pegar Edges igual aos meus pontos em virtudes e uma das falhas desse sistema é exatamente que a única forma de pegar novos poderes é aumentando minhas virtudes e não tem como trocar Edges, o que fará meus poderes ficarem super-limitados por conta de um mau design do jogo. Fim do Rant.
Como eu não pretendo jogar com essa personagem vou simplesmente pegar três poderes de nível um. Para poder pegar um poder de nível dois eu teria de ter três pontos na mesma Virtue e pegar primeiro um poder de nível do mesmo grupo.
Eu quero o poder de nível de Judgement, Discern, que me permite perceber seres sobrenaturais e identificar a “inocência” de alguém. Também quero o poder de nível um de Defense, Ward, para que Grace possa proteger as pessoas que ela ama. E por fim, com meu ponto de Mercy vou pegar o poder de nível um de Innocence, Hide, que permite Grace se esconder dos monstros.

Passo Cinco: Toques Finais. Anoto minha Conviction (3) e Willpower (3). Por fim, tenho 21 “freebie points” para gastar. Sendo que eu não posso pegar mais Virtues nem Edges (mais uma falha de design, na minha opinião). Vamos ver no que eu quero gastar.
Primeiro vou gastar dois para aumentar Computer para 4 e outros dois para aumentar Investigation para 3. Vou aumentar Willpower para 7 (quatro pontos) e Conviction para 6 (três pontos). O que me dá um custo total de 11 pontos.
Ainda tenho 10 para gastar. Vou colocar um ponto em Exposure e mais um em Arsenal. Acho que vou aumentar Firearms e Athletics para 3 e completo os pontos a gastar. Vou considerar que Grace decidiu treinar mais com armas e corrida desde que soube da existência de monstros. Pouco a pouco ela está se tornando cada vez mais paranóica com isso.

Eu imagino Grace comandando um grupo de Hunters (os outros PCs) de um lugar seguro através dos computadores, como a Oráculo da DC, até que algum monstro a encontre e ela tenha de lidar com eles frente a frente.
________________________________________________

Name: Grace O’Hara
Creed: Judgement
Nature: Conformist
Demeanor: Director
Starting Creed: 3

Attributes
Physical: Strength oo, Dextery oo, Stamina ooo
Social: Charisma oo, Manipulation oo, Appearance oo
Mental: Perception ooo, Intelligence ooo, Wits ooo

Abilities
Talents: Alertness oo, Athletics ooo, Awareness ooo, Empathy oo, e Subterfuge o
Skills: Drive o, Firearms ooo, Security o e Technology o.
Knowledges: Bureaucracy oo, Computer oooo, Investigation ooo, Medicine o, Occult o, Research oo.

Backgrounds: Arsenal oo, Contacts oo, Exposure o, Resources oo
Virtues: Zeal 2, Mercy 1, Vision 0
Edges: Discern (Judgement 1), Ward (Defense 1), Hide (Innocence 1).

Willpower: 7
Conviction: 6

segunda-feira, 26 de abril de 2021

Leituras 2021 - Semana 17

Leituras 2021 - Semana 17
21 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 35% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 56%
03 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 30% 
04 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson - 46% 
05 - Faith #3/#4 (HQ) - Jody Houser, Francis Portela, Marguerite Sauvage 
06 - Masks: A New Generation (RPG) - Brendan Conway - 45%

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade
19 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira
20 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman
21 - The Wheel - Neil Gaiman

quarta-feira, 21 de abril de 2021

RPG - Dark Sun Boxed Set - K'trrr'nak


Jogo: Dark Sun Boxed Set
Sistema: Advanded Dungeons & Dragons 2nd edition (Ad&d 2nd).
Autoria: Timothy B. Brown & Troy Denning
Editora: TSR Inc. (a muito defunta e comprada pela Wizards of the Coast).
Experiência: Mestrei bastante nos anos 90, joguei algumas vezes e tive o joguinho de computador.
Livros usados: O Player’s Handbook dessa edição, o Rules Book do Boxed Set e o Psionicist’s Complete Handbook.

Dark Sun compete com Dragonlance como o cenário que eu mais mestrei no início dos anos 90. Quando eu vi aquela caixa foi meio que paixão a primeira vista. Um cenário de RPG que saia dos moldes típicos de fantasia e onde os personagens tinham habilidades diferentes e interessantes. E ainda tinham poderes psiônicos!
Recentemente assisti esse vídeo que compara Dragonlance com Star Wars e vejo muito sentido nessa comparação. De forma similar, Dark Sun é Mad Max em Ad&d. Um mundo destruído por irresponsabilidade, busca de poder e intolerância (e, não, eu não estou falando do Brasil em 2020/21). Athas é um mundo desértico castigado por um sol vermelho. O mundo é inclemente, por isso seus habitantes precisam ser ainda mais fortes para sobreviver.

Bom, vamos fazer um personagem e aí eu vou apresentando as diferenças de Dark Sun para o seu típico mundo de D&D.

Passo Um: Atributos. As diferenças já começam aqui. Para começar, em vez de usar o sistema de sorteio de role 3d6, ou 4d6 ignorando o menor dado, tão usado nessa edição (E que trouxeram de volta na 5a edição. E eu pergunto POR QUÊ?!), Dark Sun gera os números dos atributos rolando 5d4 ou 4d4+4, o que gera um máximo de 20 em vez de 18. Isso sem os modificadores raciais que podem levar até 22 (ou 24 no caso do Half-Giant), lembrando que os atributos dessa edição só iam até 25, o que equivalia a força de um Gigante da Tempestade ou um Dragão Dourado Great Wyrm.
Deixa eu pegar uns dados aqui
Tirei: 12, 14, 12, 17, 12, 16.
Como quero fazer um psionicist vou precisar de Sabedoria, Inteligência e um pouco de Constituição. Vamos dividir da seguinte forma: Sab 17, Int 16, Cons 14 e os três 12 vão para os atributos restantes.

Passo Dois: Raça. Dark Sun tem uma pegada única nas raças que existem aqui. Elfos são divididos em clãs de nômades entre mercadores e saqueadores. Anôes vivem isolados no meio do deserto, guiados por seus propósitos. E Halflings vivem nas poucas florestas e selvas desse mundo desértico, e são canibais (pois é!). Além disso, há raças próprias desse mundo, como Muls (meio-anões, procriados como escravos), Meio-Gigantes (criados com magia milhares de anos atrás) e os gigantescos insectóides conhecidos como Thrii-Kreen, exatamente a raça que eu quero.
Isso me dá +2 Dex, +1 Sab, -1 Int e -2 Car. Além de me dar a possibilidade de usar várias armas com meus quatro braços, se eu estiver desarmado eu posso fazer cinco ataques com garras e mordida e no terceiro nível isso me dá a possibilidade de saltar.
Anoto os modificadores e está na hora de dar um nome a essa personagem. Ela responde aos que perguntam seu nome com um movimento rápido de suas pinças ao lado da boca, um leve rugido e um segundo fechar de suas pinças, um pouco mais devagar. Isso cria um som parecido com K’trrr’nak, mas os humanos cismam de chamá-la Katrina e ela já se cansou de corrigi-los.

Passo Três: Classe. Como eu disse, eu quero fazer um Psionicist. Uma classe odiada injustamente dessa edição. E que eu adoro. :-)
Como essa personagem é de terceiro nível, como todos os personagens de Dark Sun, eu começo com duas Disciplines, duas Sciences, sete Devotions e dois Defense Modes. Então vamos fazer algumas escolhas.
Como minhas Disciplines eu quero Psychokinesis e Telepathy.
Para minhas Sciences pego Telekinesis e Mindlink que são requerimento para quase todos os poderes legais.
Agora vamos para as Devotions: Inertial Barrier, Ballistic Attack, Levitation, Molecular Agitation, Ego Whip, Contact e Invisibility.
Por fim, Defensive Modes: são Conceal Thoughts e Intellect Fortress.
Rolo 3d6 para meus pontos de vida conseguindo: 14.
Por fim, pego os meus pontos de poder psiônico (PSP) baseado em minha Sabedoria eu tenho 26 deles.

Passo Quatro: Proficiences. Como um Psionicist de terceiro nível, eu tenho 2 Weapon Proficiences Slots e 4 Nonweapon Proficiences Slots. Aliás, Dark Sun foi o primeiro cenário de Ad&d a considerar oficialmente a regra de proficiências.
Como minhas weapon proficiencies eu vou pegar as duas armas típicas dos thri-kreen, a Chatkcha, uma estrela de cristal que volta depois de arremessada, e a Gythka, uma lança com com uma ponta de vidro ou cristal.
Para as nonweapon proficiencies eu quero: Rejuvenation e Meditative Focus do Complete Psionic’s Handbook e seria tolice não pegar Heat Protection e Water Find para encarar o deserto árido de Athas.

Passo Cinco: Alinhamento. Psionicists não tem restrições quanto a alinhamento. Para K’trrrr’nak eu acredito que Neutral Good encaixa. Permitirá a ela trabalhar com os outros jogadores sem querer devorá-los (ou pelo menos restringir seu apetite).

Passo Seis: Equipamento. Eu tenho 3d4x10 peças de cerâmica para comprar equipamento. Vamos rolar uns dados: 100 peças. Como Thri-Kreen eu não posso usar armaduras, mas eu tenho AC 5 natural. Gasto 7 peças para comprar uma Chatkcha e Gythka e o resto da grana é para comprar equipamentos básicos como cantil, mochila, corda, etc. Vamos dizer que ela termine com umas setenta peças de cerâmica e pronto.

K’trrr’nak está pronta para caminhar pelas areias de Athas.

Gosto muito desse cenário. Mas acho que se voltar a mestrá-lo pretendo adaptá-lo para outro sistema. Penso em fazer uma adaptação para o sistema Cypher.
_________________________________________

K’trrr’nak

Raça: Thri-Kreen.
Classe: Psionicist 3.
Alignment: NG
THAC0: 19
AC: 05
Hps: 14
PSPs: 26

For 12
Des 14
Cons 14
Int 15
Sab 18
Car 10

Weapon Proficiences: Chatkcha e Gythka
Nonweapon Proficiences: Heat Protection (13), Meditative Focus (19), Rejuvenation (17), Water Find (15),

Sciences: Mindlink (13), Telekinesis (15)
Devotions: Ballistic Attack (10), Contact (18), Control Body (10), Ego Whip (15), Inertial Barrier (09), Invisibility (10), Levitation (15), Molecular Agitation (18).
Defensive Modes: Conceal Thoughts (18), Intellect Fortress (15).

Combat:
Chatkcha Speed 4, Dmg 1d6+2/1d4+1
Gythka Speed 9, Dmg 1d8/1d8
Disarmed attack: Dmg 1d4+1/1d4+1

domingo, 18 de abril de 2021

Leituras 2021 - Semana 16


Leituras 2021 - Semana 16
18 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 32% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 32%
03 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman - 90% 
04 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira - 65% 
05 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 18% 
06 - Bluebeard's Bride - Book of Rooms (RPG) - Elizabeth Chaipraditkul, Marissa Kelly, Felipe Real, Sarah Richardson - 18% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade

quarta-feira, 14 de abril de 2021

RPG - GURPS Império Romano - Egnatius Flaminius


Jogo: GURPS Império Romano
Sistema: GURPS
Autoria: C. J. Carella.
Editora: Steve Jackson Games/ Devir Livraria (versão brasileira).
Experiência: Com essa expansão específica, praticamente nenhuma. Acho que li umas duas vezes. Com o sistema GURPS tive uma boa experiência nos anos 1990.
Livros usados: O básico do GURPS e esse suplemento.

Goste ou odeie GURPS, uma coisa que é inegável é a qualidade de alguns dos seus suplementos, principalmente os cenários históricos. Toda a pesquisa claramente entremeada no material é incrível. Tive um amigo no final dos anos 90 que passou em uma prova de história antiga na faculdade estudando na véspera com esse livro.
Vamos gastar pontinhos e fazer um personagem de GURPS.

Passo Um: Conceito. Lendo o GURPS Império Romano um dos pontos que me chamou o interesse foram os Vigiles, uma mistura de policial e bombeiro em Roma. Egnatius, esse personagem é um privilegiado que se tornou centurião e atua como um Vigil. Desde pequeno ele sempre teve uma fascinação pelo fogo, não uma piromania, mas uma fascínio quase religioso. Ser um Vigil o coloca mais próximo dos incêndios nos prédios mais pobres. Essa proximidade com essas pessoas o fez se interessar e ter alguma compaixão com o seu sofrimento. Acho que está bom para começar.

Passo Dois: Atributos Básicos. Eu sei que vou gastar uma boa parte dos meus 100 pontos por aqui. Quero que Egnatius tenha uma boa capacidade física, não necessariamente muita inteligência, ao mesmo tempo não quero ele burro. Então vamos colocar uns 20 pontos em ST e DX, aumentando ambos para 12 e mais 10 pontos para IQ e HT, aumentando 11. Eu gasto um total de 60 pontos me deixando 40 pontos para o resto do personagem. Ótimo, eu gosto de ter pontos para gastar com perícias, diferente do que fiz com o outro personagem que eu fiz aqui.

Passo Três: Desvantagens. Vamos pegar mais uns pontos. Eu começo com Honestidade (-10 pontos), eu sei que eu também quero Dever, mas preciso reler como essa desvantagem funciona. Deixa eu ver.
Na verdade é bem mais simples do que eu me lembrava. Basicamente eu ganho um número de pontos baseado em quão comum o meu dever aparece em jogo. Vou colocar em um teste de 12 ou mais, já que seu dever é com os Vigils e quero que isso seja o centro desse personagem. O que me dá mais 10 pontos.
Por fim, acho que Egnatius tem um Senso de Dever para com as pessoas que moram nos bairros pobres. Ele é um Vigil que realmente se importa com seu trabalho, o que pode lhe causar problemas com colegas que estão nessa só para poder exercer seu lugar de poder sobre os mais fracos. Isso me dá mais 5 pontos.
Total de pontos para gastar: 65.

Passo Quatro: Peculiaridades. Continuando com coisas que me dão pontos em vez de me custarem pontos. Posso pegar até cinco: “Fascinado por fogo”, “Prefere resolver as coisas sem violência” … se eu pensar em mais algum eu adiciono depois.

Passo Cinco: Vantagens. Então vamos começar a gastar um pouco.
Eu tenho 67 pontos para distribuir. Eu sei que quero Rank Militar, no mínimo um Centurião, que pelo Império Romano é um nível 3, o que me custa 15 pontos. Poderes Legais também (5 pontos). E quero pegar Visão Noturna (10) para ser uma vantagem quando ele estiver perseguindo criminosos e incendiários que ataquem durante a noite. Isso me deixa com 37 pontos para as perícias. Bem melhor que o outro personagem que eu fiz para esse sistema, não!?

Passo Seis: Perícias. Vamos escolher algumas perícias. Escolhi dezesseis. Eu vou colocar pelo menos dois pontos em cada e ver como ficam os valores. Vou colocar mais dois pontos em Detecção de Mentiras e outros dois em Tática, o que me deixa com os seguintes valores:
Arremesso de Lança 13, Boleadeiras 12, Briga 13, Cavalgar (cavalo) 12, Detecção de Mentiras 10, Diplomacia 09, Espadas Curtas 12, Funda 11, Interrogatório 10, Lábia 10, Liderança 10, Manha 10, Política 10, Sombra 10, Tática 10, Trovador 10
Mas fiquei com um ponto a menos o que eu posso resolver pegando mais uma peculiaridade. Então vamos dizer que Egnatius tem “Coração mole pelos mais necessitados” e fechamos por aqui.

Eu imagino esse personagem em uma aventura investigativa de algum tipo, seja com fundos históricos ou fantásticos. Mas com certeza não usaria mais GURPS para mestrar algo assim. Não sei, a sensação que continuo a ter é a de um hambúrguer de papelão.
____________________________ 

Egnatius Flaminius
ST 12
DX 12
IQ 10
HT 11

GDP 1D-2
Bal 1D+2

Vantagens: Rank Militar 3 (15), Poderes Legais também (5), Visão Noturna (10)
Desvantagens: Honestidade (-10), Dever (-10), Senso de Dever (-5)
Peculiaridades: “Fascinado por fogo”, “Prefere resolver as coisas sem violência”, “Coração mole pelos mais necessitados”

Perícias: Arremesso de Lança 13, Boleadeiras 12, Briga 13, Cavalgar (cavalo) 12, Detecção de Mentiras 10, Diplomacia 09, Espadas Curtas 12, Funda 11, Interrogatório 10, Lábia 10, Liderança 10, Manha 10, Política 10, Sombra 10, Tática 10, Trovador 10

domingo, 11 de abril de 2021

Leituras 2021 - Semana 15

Leituras 2021 - Semana 15
18 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 29% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 24%
03 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman - 89% 
04 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira - 26% 
05 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 16% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade

quarta-feira, 7 de abril de 2021

RPG - Honey Heist - Hugo Tex


Jogo: Honey Heist
Autoria: Grant Howitt
Editora: Tem alguma!?
Experiência: Eu li e achei divertido, ainda quero ver ele na mesa.
Livros usados: a uma página que o compõe.

Honey Heist é um rpg de uma página. Sim, apenas uma página. Quando me falaram desse jogo eu pensei: “Cara, não tem como isso ser bom” e como eu estava errado. Descobri que existe toda uma série de RPGs de uma página (ou até menos) por aí, sendo este e Laser & Feelings os mais famosos. É capaz desse post ser maior do que o texto desse RPG.
Em Honey Heist nós vamos fazer um grande golpe, um roubo, um heist. Nós vamos invadir a Honey Con 2017 para roubar um tipo raro de mel que estará em exposição. Vocês são uma equipe especializada para o serviço, vocês tem um plano meticulosamente cronometrado e… vocês são URSOS!
Tem como não dar errado!? Claro que não!

Então, a primeira coisa que eu faço nesse jogo é rolar 3d6 e comparar em três tabelas para definir um descriptor, o tipo de urso (e uma habilidade proveniente disso) e o papel do meu urso nesse jogo. Eu tirei 5, 6 e 2. Colocando na ordem (por que não?) meu descriptor é Slick, escorregadio, o que pode significar tanto que eu sou difícil de pegar quanto que eu costumo não falar tudo que eu penso e/ou planejei. Gostei.
Com o 6 meu tipo vira Honey Badger e minha habilidade especial é Carnage. Peraí que eu tenho de googlear para saber que bicho é esse.
Eita! https://pt.wikipedia.org/wiki/Ratel
Ou seja, eu sou uma espécie de texugo gigante e sou um Carniceiro. O que significa que se tudo for para o ralo (como, com certeza, irá) meu personagem vai fazer a “limpeza”, matando tudo ao seu redor.
Por último meu papel no plano é 2, Brains. Eu sou o cérebro! Hahaha Eu sou o cara do plano que fala tudo pela metade e carniceiro. Claro que isso vai dar certo… só que não. Hahaha.
Há uma regra opcional em que eu rolo 1d8 para determinar o chapéu do meu personagem. Vamos ver. Tirei 5, o que me dá um Chapéu de Cowboy. Perfeito.

Meus dois atributos Bear e Criminal começam ambos em 3, por definição.

Só falta criar um conceito.
Meu personagem se chama Hugo Tex (Tex-ugo, sacaram?), ele montou essa operação, ou assim ele quer que todos pensem. Hugo nunca fala todos os detalhes do plano, talvez porque ele no fundo não saiba o que está fazendo, mas disfarça isso dizendo a cada reviravolta “Não se preocupem, é tudo parte do plano.”. Só não mexa com seu chapéu, se não quiser ver toda a fúria do Texas sobre você. Quando tudo der errado ele possivelmente entrará em uma fúria carniceira e tentará matar a todos. Até lá, vai ser divertido ter ele no comando.
___________________________________
Hugo Tex.
Descriptor: Slick
Bear Type: Honey Badger
Skill: Carnage
Role: Brains
Hat: Cowboy Hat.

Bear: 3
Criminal: 3

segunda-feira, 5 de abril de 2021

Leituras 2021 - Semana 14

Leituras 2021 - Semana 14
18 Lidos
Lendo:
01 - Desenhando com o Lado Direito do Cérebro - Betty Edwards - 29% 
02 - Atlas Ageográfico de Lugares Imaginados - Ana Cristina Rodrigues - 24%
03 - Sandman Edição Definitiva #1 - Neil Gaiman - 89% 
04 - Como Evitar os 7 Pecados Capitais dos Investidores - Edu Moreira - 26% 
05 - Changeling the Dreaming 2e (RPG) (relendo) - Ian Lemke (org.) - 16% 

Contos, Poesias & Artigos*
- Resist: Tales from a Future Worth Fighting Against - Vários Autores - 72%(07)
- Samurais X Ninjas - Vários Autores - 64%(07)
- Cyberpunk: Registros Recuperados de Futuros Proibidos - Vários Autores - 48%(08)
- Solarpunk: Come ho Imparato ad Amare il Futuro - Vários Autores - 02% (14)
- Antologia Vilãs - Várias Autoras - 47%(07)
*Sendo lidos de forma não-linear. Os mais em cima foram lidos mais recentemente. O número entre ()s indica quantos contos/poesias faltam para terminar.

Lidos:
01 - Honey Heist (RPG) - Grant Howitt
02 - Pentatlo Surpresa (RPG) - Diego Barreto
03 - Dark Sun - A Little Knowledge Adventure (RPG) - DM's Book - Autor Desconhecido
04 - Machine Learning: New and Colleted Stories - Hugh Howey
05 - Dark Sun - A Little Knowledge Fiction - Jerry Oltion
06 - As Cores, o Tempo e Nós - Beatriz D'Oliveira & Maria Veloso
07 - Dark Sun (RPG) - Rules Book - Troy Denning & Timothy B. Brown
08 - Panorama das Terapias Familiares Vol.2 - Vários Autores
09 - Mutant City Blues 2e (RPG) - Robin D. Laws & Gareth Ryder-Hanrahan
10 - Royal Blood (RPG) - Grant Howitt
11 - Harder They Fall (RPG) - Minerva McJanda
12 - Ela é só uma garota comum - Pedro A. Ribeiro
13 - Dream Askew (RPG) - Avery Alder
14 - Bluebeard's Bride (RPG) - Whitney "Strix" Beltran, Marissa Kelly & Sarah Richardson
15 - Numenera: Discovery (RPG) - Monte Cook, Bruce R. Cordell, Sean K. Reynolds, Shanna Germain
16 - Blood Feud Playtest Version (RPG) - Alf Peter Malmberg & Amos Johan Persson
17 - Descent into Midnight Quick Start Guide (RPG) - Rich Howard and Richard Kreutz-Landry
18 - SW Blue Planet (RPG) - FanMade

quarta-feira, 31 de março de 2021

RPG - The Quiet Year - Cheerwood


Jogo: The Quiet Year
Autoria: Avery Alder
Editora: Buried Without Ceremony
Experiência: Apenas li.
Livros usados: O único.

The Quiet Year é um storytelling game, que é uma outra forma de dizer que é um rpg sem mestre (gmless, gmfree ou nogm). A proposta do jogo é criar uma história compartilhada de uma comunidade isolada de alguma forma ao longo de um ano (daí o nome).
Diferente de outros jogos desse tipo que eu já trouxe aqui você não tem um personagem per si. Nós jogamos como membros dessa comunidade sem assumir papéis fixos.
Aí você pode me perguntar “mas Sandro então o que você vai fazer nessa postagem se não tem personagem?” Eu vou considerar a própria comunidade como um personagem para esse projeto. Só que para isso, eu precisaria de um grupo, como sou apenas eu vou fazer como fiz ao criar personagens para Icarus e Breking the Ice (outros dois rpgs gm-less) e simular que eu sou três pessoas. Vou me referenciar a essas minhas personas como Eu, Ich e Je. Vamos ver se isso vai dar certo.

Passo Um: Coletar. O primeiro passo recomendado no livro é reunir os materiais necessários para o jogo. Papel, lápis, 20 marcadores (fichas de pôquer, botões, tampas de garrafa, etc), uma boa quantidade de d6s (de preferência pequenos), um cartão, um baralho de cartas e uma cópia do sumário do jogo. Como vou apenas criar a comunidade só vou precisar do paint do computador e as cartas de copas de um baralho (que representam a primavera).

Passo Dois: Inspecionar o Terreno. Bom, essa é a parte onde contamos a historinha que tem no livro, arrumamos os materiais e começamos a construir nossa comunidade. Primeiro os jogadores conversam entre si para decidir onde essa comunidade vai ficar e porque ela é isolada. Após conversar com Ich e Je, Eu decidi fazer a nossa comunidade como uma pequena vila em uma floresta próxima de um rio. Vamos chamá-la de Cheerwood, um lugar de homens (e mulheres) felizes e onde todo mundo sabe o seu nome (espero que vocês tenham pego as referências rs).
Agora cada um de nós desenha no papel o terreno ao redor de Cheerwood e a vila. Normalmente isso é feito em uma folha de papel, mas vou fazer no paint mesmo. Se tudo der certo terá uma imagem no final desse post com o desenho criado. Ao longo do jogo o desenho será rasurado e modificado conforme as nossas decisões.
Por fim, cada jogador decide um recurso importante em nossa comunidade. Eu digo Madeira, Ich escolhe Peixes, Je nos xinga porque pegamos os mais fáceis e, por fim, decide colocar metal. Nós escolhemos um desses recursos para termos em Abundância, os outros dois começarão o jogo em escassez.
Após uma rápida discussão decidimos por termos Madeira em Abundância (faz sentido no meio de uma floresta) e os outros em escassez. Talvez descobrir porque os peixes estão ficando mais escassos possa ser nosso primeiro projeto.

Basicamente é isso. Mas quero passar um pouco do que é esse jogo e, por isso, vou simular uma rodada abaixo.

Cada turno representa uma semana e começa com o jogador da vez pegando uma carta do topo do baralho, escolhendo uma das séries de perguntas correspondentes àquela carta, avançando projetos e realizando uma das ações disponíveis: Criar um Projeto, Descobrir Algo Novo ou Abrir uma Discussão.

Primeira Semana. Eu começo sacando uma carta da minha pilha de copas. Sete de Copas. Agora eu escolho uma das colunas de perguntas e as respondo. Minhas opções são:
1) Onde todo mundo dorme? Quem não está feliz como esse arranjo e por quê?
2) Que predadores naturais vagueiam esta área? Vocês estão seguros?
Se eu estivesse fazendo isso em um grupo, todos poderiam dar sugestões, apesar de a decisão final é minha ou de Eu. Ich e Je são inúteis nesse momento.
Vou com a segunda pergunta e essa é a minha resposta: Ursos vagueiam a região, principalmente nessa época. Eles recém acordaram de seu período de hibernação e estão famintos. Talvez esse seja o motivo da escassez dos peixes. Mas, se não for, a vila pode estar em perigo. Eu desenho um urso na floresta próxima da vila rio acima para indicar o que decidi.
Agora eu faço minha ação. Decido fazer o que tinha pensado antes e investigar sobre os peixes. Com a informação da carta que saiu nesse turno, decido focar mais e criar um projeto de investigar se os ursos têm algo a ver com a escassez dos peixes. Pergunto aos meus colegas de mesa quantas semanas vamos levar nessa investigação. Eles me viram a cara porque ficaram fulos por eu ter dito ali em cima que eles são inúteis. Como eles são apenas criação da minha cabeça eu dou de ombros e decido que serão duas semanas, pego um dos dados, coloco no número dois e ponho ele sobre o desenho dos ursos.

Segunda Semana. É o turno de Ich. Ele saca uma carta da pilha e tira Quatro de Copas. Vamos ver quais são as perguntas:
1) Que ferramentas importantes e básicas nossa comunidade tem em falta?
2) Onde vocês guardam a sua comida? Porque é um lugar arriscado para guardar coisas?
Ich escolhe a primeira pergunta e responde que: Armas de metal. Tanto pela escassez de metal na região quanto pelo isolamento da comunidade que nunca viu grandes conflitos.
Após resolver a carta, Ich gira todos os dados no mapa (no caso só há apenas um no momento) e reduz o número dele em um e vê se há algum projeto concluído nessa semana. Não há.
Para sua ação, Ich decide Descobrir Alguma Coisa Nova. Que é uma ação que permite simplesmente introduzir um novo elemento no mapa. Ich decide adicionar sinais de um acampamento mais ao norte, desenha uma pequena tenda no local correspondente do mapa, e declara que enquanto estávamos investigando os ursos descobrimos outras pessoas em nossa floresta. Serão amigos ou inimigos?

Terceira Semana. Je puxa uma carta do baralho e tira o Valete de Copas. Suas perguntas são:
1) Você vê um bom augúrio. Qual é?
2) Você vê um mau augúrio. Qual é?
Ich fala que o augúrio pode ser algo que indique uma guerra com os forasteiros. Eu sugiro que seja algo sobre a volta dos peixes. Je manda os dois calarem a boca para poder pensar. Je decide rolar um dado e...tira 1, por isso decide seguir a proposta de Ich e dizer que viram pássaros carniceiros vindos do norte, de onde vem os forasteiros. Indicando a proximidade da guerra ou de uma peste.
Je agora reduz o único dado de projeto em um, mas como este já está em um apenas retira o dado da mesa e declara o projeto terminado. Je então decide que descobrimos que os ursos não estão comendo os peixes, mas que podemos caçá-los para compensar pela falta de alimento na vila. Projetos terminados sempre repercutem em benefícios para a comunidade.
Para sua ação Je decide Abrir uma Discussão. Isso funciona com Je abrindo um tema ou com uma pergunta ou com uma declaração. Depois disso cada jogador pode fazer uma declaração curta sobre o assunto.
Je propõe: “Devemos atacar os forasteiros antes que se aproximem da comunidade?”
Eu declaro: “Eles podem ter armas melhores que as nossas e nos pegarem despreparados.
Ich declara: “Se os pegarmos de surpresa talvez tenhamos uma chance.”
Por fim, como Je iniciou com uma pergunta e não uma declaração a discussão volta para uma declaração final.
Je declara: “Talvez seja melhor descobrirmos se eles são amigos ou inimigos.”
E assim termina a discussão. De forma inconclusiva mesmo, mas demonstra como cada um da comunidade se posiciona sobre o assunto.

O jogo continuaria dessa forma passando por cada naipe do baralho representando as quatro estações até a carta final, o Rei de Espadas, sair. Isso indica o final do jogo e da história. Para esse projeto, paramos por aqui.

E é isso. Quero muito botar esse jogo na mesa. Parece uma experiência no mínimo interessante.

NOTA: Não consegui me acertar com o paint para pintar o mapa. Então deixo o desenho apenas a cargo da imaginação de vocês.